Agnelo Quelhas

Agnelo Quelhas

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin ornare consectetur sodales. Nulla luctus cursus mauris at dapibus. Cras ac felis et neque consequat elementum a eget turpis. Aliquam erat volutpat.

Descarregue em baixo o Boletim de adesão aos TSD, preencha e envie por correio para Rua Buenos Aires, nº 28 - 2º 1200-625 Lisboa.

O seu pedido de adesão será posteriormente analisado e processado.

A taxa de desemprego fixou-se nos 11,9% de abril a junho, menos 1,8 pontos percentuais do que no trimestre anterior e 2,0 pontos percentuais abaixo do trimestre homólogo de 2014, segundo estimativas divulgadas pelo INE.

No segundo trimestre deste ano, o Instituto Nacional de Estatística (INE) aponta para uma diminuição trimestral de 13,0% e uma diminuição homóloga de 14,9% da população desempregada (menos 92,5 mil e menos 108,5 mil pessoas, respetivamente), para um total de 620,4 mil pessoas.

Já a população empregada foi estimada em 4.580,8 pessoas, o que corresponde a um acréscimo trimestral de 2,3% (mais 103,7 mil pessoas) e a um aumento homólogo de 1,5% (mais 66,2 mil pessoas).

Nestas estimativas trimestrais foi considerada a população com 15 e mais anos e os valores não foram previamente ajustados de sazonalidade.

Fique a conhecer os nossos candidatos distrito a distrito, pelo círculo eleitoral da Europa e fora da Europa.

Lista de Candidatos por distrito >>

Conheça também os candidatos do PSD na Madeira e nos Açores.

Lista de Candidatos Madeira e Açores >>

Conheça aqui o Programa Eleitoral da Coligação Portugal a Frente.

Programa Eleitoral Portugal à Frente >>

 

Legislação útil na área do sindicalismo...

Trabalhadores Social Democratas são uma organização de trabalhadores por conta de outrem que visa, pela sua atuação no mundo do trabalho, contribuir para a construção de uma sociedade orientada pelos princípios da social democracia.

Estes são os Estatutos pelos quais se regem...

Área de consulta dos vários regulamentos dos TSD...

Órgãos Eleitos no XIII Congresso Nacional dos TSD, em 5 e 6 de Abril de 2014

 

Mesa do Congresso e do Conselho Nacional

PRESIDENTE - LUCINDA MANUELA DE FREITAS DÂMASO 
V.P. -MARIA DAS MERCÊS BORGES DA SILVA SOARES 
V.P. – ANTÓNIO JOSÉ ANDRADE SILVA VALE 
SECRETÁRIA – LINA MARIA CARDOSO LOPES 
SECRETÁRIO – ALEXANDRE AZEVEDO MONTEIRO

 

Conselho de Disciplina e Fiscalização Nacional

PRESIDENTE – FRANCISCO JOSÉ FERNANDES MARTINS
MANUEL FERNANDES LARGO 
MARIA MANUELA MARTINS LOPES CRAVO 
JOSÉ BAPTISTA FERNANDES 
JOSÉ PINTO FERREIRA
 

Secretariado Executivo

António Pedro Roque da Visitação Oliveira (Secretário Geral)
Álvaro da Silva Amorim de Sousa Carneiro (Vice Secretário Geral)
Ana Isabel Pais Pacheco Valente (Vice Secretário Geral)
Fernando Horácio de Jesus Oliveira (Vice Secretário Geral)
José António Pinto Ferreira Oliveira Vinagre (Vice Secretário Geral)
Amadeu Jesus Pinto
Carlos Manuel de Almeida Luís (Sind. Independentes)
Carlos Miguel Viegas Vitorino (CTs)
Dina Teresa da Conceição Botelho Ferreira Carvalho
José Manuel da Luz Cordeiro
Lucinda Manuela Freitas Dâmaso (Sind. UGT)

Secretariado Nacional

António Pedro Roque Da Visitação Oliveira (Secretário Geral)
Afonso Henriques Cardoso
Álvaro Da Silva Amorim De Sousa Carneiro 
Amadeu De Jesus Pinto 
Ana Isabel Pais Pacheco Valente 
Ângelo José De Jesus Soares 
António Rodrigues Antunes 
Carlos Alberto Alvarez Faria Chagas
Carlos Manuel De Almeida Luís 
Carlos Miguel Viegas Vitorino 
Fernando Horácio De Jesus Oliveira 
Francisco José Parra Curinha 
João Fernando Rodrigues Da Cruz 
José Alberto Martins Coelho 
José António Pinto Ferreira De Oliveira Vinagre 
José Manuel Da Luz Cordeiro 
Laura Maria Valente Rocha Martins 
Luís Manuel Carvalho Trindade 
Manuel Pereira Gomes 
Manuel Teodósio Martins Henriques 
Pedro Lorenzo Dominguez
 

Suplentes:

Alfredo António R Soeiro De Barros 
Antonino Manuel Henriques Simões 
António Carvalho Carreira 
Cândida Maria Borges 
Francisco Clemente Pinto 
Graziela Maria Oliveira Pereira Costa Rodrigues 
João José Forte Neves 
João Paulo Alves Da Cruz Castanho 
João Nunes De Carvalho 
Joaquim António Matias 
José António Matos Cristóvão 
José Correia Azevedo 
José António Lameira Da Silva 
Luís António Pires Batista 
Maria Antónia Serra Lopes Bexiga 
Nuno José Lopes Das Neves Serrano 
Ricardo João Mendes De Almeida Coelho 
Rui Manuel Ribeiro Santos Alves 
Fernando José Alves Figueiredo

AS NOSSAS CAUSAS:

Os TSD não se resignam a um Portugal parado ou adiado, sem ambição, porque os portugueses são tão capazes como qualquer outro povo avançado da Europa:

• defendemos a economia de mercado competitiva, com direitos sociais, privilegiando as pequenas e médias empresas;

• valorizamos o trabalho, como a capacidade transformadora mais importante para a realização do ser humano e o progresso dos povos;

• batemo-nos pela protecção ao emprego e por uma política social avançada;

• praticamos um sindicalismo de participação, livre, democrático e independente, preocupado com os problemas concretos dos trabalhadores e das suas famílias;

• queremos o fortalecimento das classes médias, como esteio de uma sociedade aberta e equilibrada;

• promovemos o combate à pobreza, às situações de exclusão social e às desigualdades entre os portugueses;

• defendemos uma política de saúde humanizada, que contribua para uma verdadeira qualidade de vida dos Portugueses;

• reclamamos uma política de educação que prepare as novas gerações para os desafios do futuro e estimule a inovação e os talentos;

• empenhamo-nos na via do diálogo construtivo e da concertação social;

• opomo-nos ao egoísmo e ao neoliberalismo.

• defendemos a afirmação de Portugal no Mundo;

Estas são as causas pelas quais trabalhamos, com todo o entusiasmo, porque é por elas que vale a pena lutar.

 

Conte connosco!

Saudações Social Democratas

OS NOSSOS PRINCÍPIOS E VALORES

Apostamos na construção de uma sociedade tolerante, reformista, dinâmica e solidária, portadora dos valores do modelo social europeu.

Pautamos a nossa acção pela dignidade do trabalho e da pessoa humana, pela justiça social e pela solidariedade.

Somos uma organização enquadrada nos princípios programáticos do PSD, com plena autonomia na sua organização, actividades e funções sindicais e laborais. Por isso, nos assumimos como a âncora e a consciência social do PSD.

 

Conte connosco!

Saudações Social Democratas

¡Atenção! Este sitio usa cookies e tecnologías similares.

Se não alterar as configurações do seu Browser, está a concordar com o seu uso. Learn more

I understand

Lei n.º 46/2012

(...)

Artº 5

1 - "O armazenamento de informações e a possibi-lidade de acesso à informação armazenada no equipamento terminal de um assinante ou utilizador apenas são permitidos se estes tiverem dado o seu consentimento prévio, com base em informações claras e completas nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, nomeadamente quanto aos objetivos do processamento.

2 — O disposto no presente artigo e no artigo anterior não impede o armazenamento técnico ou o acesso:
a) Que tenha como única finalidade transmitir uma comunicação através de uma rede de comunicações eletrónicas;
b) Estritamente necessário ao fornecedor para fornecer um serviço da sociedade de informação solicitado expressamente pelo assinante ou utilizador.

(...)