Magusto Tradicional da Distrital de Bragança dos TSD

Fazer uma política de proximidade e descentralizar as ações para chegar mais perto da população. É o objetivo das iniciativas que estão a ser levadas a cabo Trabalhadores Sociais-democratas do distrito de Bragança.

O responsável, João Paulo Castanho quer trabalhar fora do concelho de Bragança e está empenhado em alargar as ações aos quatro cantos do distrito.

“Nós quando tomamos posse há um ano, tivemos como missão descentralizar as atividades dos TSD e aproximar cada vez mais as ações dos TSD aos 12 concelhos para que tudo aquilo que se fizesse não se concentra-se única e exclusivamente na capital do distrito ou nos principais concelhos. É nesse sentido que nós tentamos sempre descentralizar atividades. Foi o que se passou aqui, com o segundo magusto TSD, o primeiro organizou-se há um ano numa aldeia do concelho de Bragança, houve o compromisso de o segundo convívio ser feito fora do concelho e por sugestão de companheiros nossos de Macedo optou-se fazer esta ação neste concelho.”
 
João Paulo Castanho fala de algumas conferências que vem sendo realizadas sobre diversas temáticas e frisa que a próxima irá de encontro à política de proximidade que os Trabalhadores Sociais-democratas tem como missão implementar.

“Até ao momento fizemos três conferências. Uma sobre a educação com a presença do Secretario Geral da Federação Nacional de Educação, fizemos outra sobre a reorganização político-administrativa em que tivemos como orador o Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD, Carlos Abreu Amorim, a terceira conferência foi em Julho sobre a Europa tivemos como convidado o Nuno Rogeiro. Neste momento estamos a preparar, há duas ou três opções que ainda não definimos, a certeza que há é que será feita fora do concelho de Bragança para fomentar esta proximidade e permitir que pessoas fora do concelho de Bragança tenham a possibilidade de participar e de assistir a estas conferências.”

O Magusto dos Trabalhadores Sociais-democratas juntou algumas dezenas de militantes e simpatizantes.

¡Atenção! Este sitio usa cookies e tecnologías similares.

Se não alterar as configurações do seu Browser, está a concordar com o seu uso. Learn more

I understand

Lei n.º 46/2012

(...)

Artº 5

1 - "O armazenamento de informações e a possibi-lidade de acesso à informação armazenada no equipamento terminal de um assinante ou utilizador apenas são permitidos se estes tiverem dado o seu consentimento prévio, com base em informações claras e completas nos termos da Lei de Proteção de Dados Pessoais, nomeadamente quanto aos objetivos do processamento.

2 — O disposto no presente artigo e no artigo anterior não impede o armazenamento técnico ou o acesso:
a) Que tenha como única finalidade transmitir uma comunicação através de uma rede de comunicações eletrónicas;
b) Estritamente necessário ao fornecedor para fornecer um serviço da sociedade de informação solicitado expressamente pelo assinante ou utilizador.

(...)